Entrevista de D. Joaquim Gonçalves

A propósito do Ano Sacerdotal, a decorrer até 19 de Junho de 2010, o nosso Bispo, D. Joaquim Gonçalves, concedeu uma entrevista ao Jornal “Notícias de Vila Real(edição de 4.11.2009), na qual aborda, de uma forma sintética, clara e elucidativa, alguns assuntos: “o significado do Ano Sacerdotal”, “”Vocação para o sacerdócio e vocação para o casamento”, “A (não) ordenação de homens casados”, “A (não) ordenação de mulheres” e, finalmente, “O trabalho pastoral de padres e de leigos”.

Com a devida vénia, retiramos das respostas que abordam o trabalho pastoral de padres e leigos (nas paróquias), as seguintes passagens, que tomamos a liberdade de transcrever:

- “A organização da pastoral, seja qual for, requer sempre o brio pessoal. A actual dá aos padres trabalho que chega e sobre. O grande pedido aos padres de hoje é que ensinemos leigos a trabalhar e que estes queiram trabalhar com os padres e não substituí-los.”

- “Os leigos por sua vez julgam que fazem muito em ir à missa e não se disponibilizam para o trabalho pastoral gratuito.”

- “ De modo geral, urge na Igreja uma conversão do estilo do padre e o leigo católico. O primeiro tem de aprender a formar grupos e ser pastor de grupos; os leigos têm de aceitar integrar grupos, aprender a exercer ministérios com conhecimentos rigorosos e de modo gratuito.”

- “(…) que as paróquias paguem algumas despesas na formação de leigos que tenham verdadeira vontade de aprender e de trabalhar.”

- “Aí está a urgência da conversão de mentalidades. O Concílio que apresenta a Igreja como povo de carismas e de ministérios, isto é, grupos de pessoas com qualidade, ordenados e leigos, não entrou ainda na quantidade e distribuição geográfica que era de esperar. Mas iremos prosseguir.”

Sem comentários:

Também poderá gostar de ler sobre...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...