3º Domingo do Tempo Comum - 23 de Janeiro

MISSA

Antífona de Entrada - Salmo 95, 1.6

Cantai ao Senhor um cântico novo,
cantai ao Senhor, terra inteira.
Glória e poder na sua presença,
esplendor e majestade no seu templo.

Leitura I - Is 8, 23b – 9, 3 (9, 1-4)
Na Galileia dos gentios o povo viu uma grande luz

Salmo Responsorial - Salmo 26 (27), 1.4.13-14 (R. 1a)
Refrão: O Senhor é minha luz e salvação. Repete-se
ou: O Senhor me ilumina e me salva. Repete-se

Leitura II - 1 Cor 1, 10-13.17
«Falai todos a mesma linguagem e não haja divisões»

Aleluia - Cf. Mt 4, 23
Refrão: Aleluia. Repete-se
Jesus proclamava o Evangelho do reino
e curava todas as doenças entre o povo. Refrão

EvangelhoMt 4, 12-23
«Foi para Cafarnaum, a fim de se cumprir o que anunciara o profeta Isaías»

Jornal "Avé Maria" - Nº 2593 (Semanário) - Vila Real - 16 de Janeiro de 2011

Sacerdotes do Mundo

Pelo sacramento do Baptismo tornamo-nos filhos de Deus e recebemos a missão de Cristo, Sacerdote, Profeta e Rei. Iguais em dignidade - filhos de Deus - somos chamados a viver esta missão no dia-a-dia, e, na vida, todos somos diferentes.

Assim, todos, pelo baptismo, somos sacerdotes. Sacerdote é aquele que oferece a Deus a sua vida, trabalhos, família, tudo, ... tudo.

Alguns sacerdotes, pelo sacramento da Ordem, tornam-se padres, recebem o sacerdócio ministerial para o serviço dos sacramentos e do anúncio do evangelho; outros, pela consagração total da sua vida ao Senhor - na pobreza, obediência e castidade - formam o grupo dos consagrados ou religiosos, padres ou não.

A maioria dos baptizados é chamada a viver o sacerdócio (geral) do baptismo: na família, trabalho... onde a sua vida acontece. São os leigos cristãos. Missão insubstituível, oferecem a vida do mundo a Deus, tornam-se os sacerdotes do mundo.

* * * * *
Diz a Sagrada Escritura:

«Aquele que praticar e ensinar os preceitos de Jesus será grande no Reino de Deus.» (Mt. 5, 19)

* * * * *

Metido na massa impura,
Tu, cristão, és o fermento
E é no teu comportamento
Que se faz a levedura.

Mas, para que se dê isto
E o mundo seja perfeito,
Tu deves viver ao jeito
Da vida de Jesus Cristo.

Jornal "Avé Maria" - Nº 2592 (Semanário) - Vila Real - 9 de Janeiro de 2011

Quando tudo começa...

Quando a celebração do Baptismo termina, saímos da igreja, os sinos anunciam festivamente o nascimento de um novo filho de Deus e parece que tudo terminou... mas, de facto, tudo começa.

Deitado no berço, a criancinha a quem os pais deram a vida... depressa despertará, e tudo perceberá, tudo sentirá, antes mesmo de o saber dizer. O ambiente alegre e calmo do lar, a maneira como os pais vivem, falam, actuam junto daquele ser, a oração em família... tudo nele exercerá uma influência decisiva.

Os pais ensinarão a seus filhos os primeiros gestos cristãos, melhor, as crianças aprenderão com eles, imitando-os. A catequese, mais tarde, ajudá-lo-á mas nunca os substituirá. Aos pais competirá sempre procurar desenvolver a vida de Deus semeada nos filhos pelo Baptismo.

O Baptismo nunca é meta mas o princípio na tarefa de ajudar a criança a abrir-se e a tornar-se semelhante a Jesus.

* * *

Diz o Sagrada Escritura:

«Quem não nascer da água e do Espírito Santo não pode entrar no Reino de Deus. Quem nasce da natureza humana, é humano; mas quem nasce do Espírito Santo é espiritual.» (Jo 3, 5-6)

* * *

No baptismo, Deus faz isto:
Dos pecados nos liberta
E na vida humana enxerta
A vida de Jesus Cristo.

Por isso, cristãos, pensai
Na grandeza que isto encerra:
Ainda vivemos na Terra
E já Deus é nosso Pai.

Missa da Festa do Baptismo do Senhor – 9 de Janeiro de 2011

Antífona de Entrada - cf Mt 3, 16-17

Depois do Baptismo do Senhor, abriram-se os Céus. Sobre Ele desceu o Espírito Santo em figura de pomba e fez-se ouvir a voz do Pai: Este é o meu Filho muito amado, no qual pus as minhas complacências.

Leitura I - I Is 42, 1-4.6-7
«Eis o meu servo, enlevo da minha alma»

Salmo Responsorial - Salmo 28 (29), 1a.2.3ac-4.3b.9b-10 (R. 11b)
Refrão: O Senhor abençoará o seu povo na paz. (Repete-se)

Leitura II - Actos 10, 34-38
«Deus ungiu-O com o Espírito Santo»

Aleluia - cf. Mc 9, 6
Refrão: Aleluia. (Repete-se)
Abriram-se os céus e ouviu-se a voz do Pai:
«Este é o meu Filho muito amado: escutai-O». Refrão

Evangelho - Mt 3, 13-17
«Depois de ter sido baptizado, Jesus viu o Espírito de Deus descer sobre Si»

Fonte

Os sapatos

Um jovem saiu de casa calçando uns sapatos novos. Quando os comprou, pareceram-lhe bons, mas agora sentia-os demasiado apertados. Os pés começaram a doer-lhe.

- Queixou-se aos amigos, dizendo:

- Que desgraça! Só me faltava mais esta!

Enquanto conversava com um colega, viu passar um coxo a quem faltava uma perna. Apesar disso, ia a cantar.

Mais adiante, cruzou-se com um cego que, de bengala, ia sorridente.

Um pouco mais adiante, encontrou-se com um jovem de braço ao peito, que tinha partido. Apesar disso, ia a conversar alegremente com os companheiros.

O jovem disse então para consigo: «Que vergonha! Eu a lamentar-me por causa dos sapatos, e estes, mesmo sem pernas, olhos e braços, vão felizes!»

As desgraças alheias não servem de conforto. São, porém, um estímulo a não nos queixarmos tanto e a sermos mais optimistas.

In Cavaleiro da IMACULADA

Instruções para o novo ano

= Sê como o Sol: levanta-se cedo e não te deites tarde.

= Sê como os pássaros: come, canta, trabalha e voa alto.

= Sê como as flores: leva alegria onde existe a tristeza.

= Sê como a fruta: o importante é seres são por dentro.

= Sê como o dia: discreto, aparece com simplicidade.

= Sê como o oásis: dá a tua água pura a quem tem sede.

= Sê como o pirilampo: apesar da pequenez, emite luz.

= Sê como o rio: sempre para diante, voltado para o futuro.

In CAVALEIRO DA IMACULADA

Unidade dos Cristãos

Celebra-se, de 18 a 25 de Janeiro, a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos.

O tema deste ano é a fidelidade dos primeiros cristãos de Jerusalém.

Como afirma o Livro dos Actos dos Apóstolos, «Eram assíduos ao ensino dos Apóstolos, à união fraterna, à fracção do pão e às orações. Perante os inumeráveis prodígios e milagres realizados pelos Apóstolos, o temor dominava todos os espíritos. Todos os crentes viviam unidos e possuíam tudo em comum. Vendiam terras e outros bens e distribuíam o dinheiro por todos, de acordo com as necessidades de cada um.

Como se tivessem uma só alma, frequentavam diariamente o templo, partiam o pão em suas casas e tomavam o alimento com alegria e simplicidade de coração. Louvavam a Deus e tinham a simpatia de todo o povo. E o Senhor aumentava, todos os dias, o número dos que tinham entrado no caminho da salvação.»

Intenções do Papa para o mês de Janeiro

Geral: Para que as riquezas da criação sejam preservadas, valorizadas e tornadas disponíveis para todos, como dom precioso de Deus aos homens.

Missionária: A fim de que os cristãos possam alcançar a plena unidade, testemunhando a todo o género humano a paternidade universal de Deus.

Jornal "Avé Maria" - Nº 2591 (Semanário) - Vila Real - 2 de Janeiro de 2011


O Direito à Fé

Num ano marcado pela discriminação e por actos de violência e de intolerância religiosa tão graves, em tantas partes do mundo, a mensagem de Bento XVI para o Dia Mundial da Paz subordina-se ao tema: "Liberdade Religiosa, Caminho para a Paz".

A liberdade religiosa é um direito, não uma concessão ou um privilégio. É um direito fundamental. Ninguém pode ser obrigado a professar uma fé concreta, nem pode ser impedido de viver a sua fé em privado e em público. Os Estados têm obrigação de garantir este direito aos seus cidadãos, mesmo às minorias.

Graças à Ajuda à Igreja que Sofre, hoje conhecemos a situação no mundo inteiro. E há tanta falta de liberdade nos países muçulmanos, na China, Vietnam, Coreia, Índia, Paquistão...

As religiões devem jogar um papel decisivo na construção da paz. Nenhuma goza de exclusividade e todos hão-de contribuir para a tolerância, paz, fraternidade.

***

Diz a Sagrada Escritura:
«O Senhor te abençoe e te proteja. O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face e te seja favorável. O Senhor volte para ti os seus olhos e te conceda a paz(Nm. 6, 24-26)

***

O ano agora acabado
Nem o louvo nem rerovo:
Porque o passado é passado
E hoje importa mais o novo.

Com certeza, o maior bem
É o tempo que ainda temos
E, por isso, nos convém
Que nunca o desperdicemos.

Dia Mundial da Paz 2011 - Mensagem do Papa


Hoje celebra-se o Dia Mundial da Paz 2011.

Aqui poderá aceder à Mensagem do Papa Bento XVI para este dia.

Bom Ano 2011, com muita Paz no coração de todos os homens e mulhares!

Também poderá gostar de ler sobre...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...