Sobre… O Concílio Vaticano II

“O concílio Vaticano II formulou nos seus documentos um importante programa de renovação cristã, que nada tem a ver com os abusos cometidos em nome de um pretenso «espírito conciliar». Hoje o mundo sofre de uma profunda crise de valores espirituais, para a qual contribuíram o afã de bem-estar da sociedade de consumo, a perda do sentido sobrenatural da vida e um reducionismo religioso que contempla o Cristianismo e a Igreja sob uma óptica primordialmente terrena. A Igreja tem de ser agora a defensora de valores tão essenciais como o direito à vida, a dignidade do homem e a unidade da família. Na nova humanidade de fins do século XX [início do século XXI], o Cristianismo aparece – do mesmo modo como nos eus começos – como a religião dos discípulos de Cristo que, com a ajuda da Graça. Procuram corresponder à sua vocação de cristãos.

«Promover o incremento da fé católica e uma saudável renovação dos costumes do povo cristão, e adaptar a disciplina eclesiástica às condições do nosso tempo»; tais eram, segundo a bula da convocatória, os fins que devia perseguir o concílio Vaticano II. Aberto por João XXIII no dia 11 de Outubro de 1962, apenas o primeiro período de sessões teve lugar em vida deste pontífice. O seu sucessor, Paulo VI (21-VI-1963 | 6-VIII-1978), governou a Igreja durante as três etapas ulteriores celebradas nos três anos seguintes, até ao encerramento no dia 8 de Dezembro de 1965. O concílio realizou um trabalho ingente, plasmado de documentos de natureza muito diversa: Constituições dogmáticas, Decretos, Declarações e uma Constituição pastoral – a Gaudium et Spes – sobre a Igreja no mundo actual. O concílio Vaticano II não fez nenhuma definição dogmática, pelo que os seus ensinamentos não possuem a prerrogativa da infalibilidade; mas constituem actos do Magistério solene da Igreja, pelo que exigem dos fiéis uma adesão interna e externa”.

Fonte: Orlandis, José – História Breve do Cristianismo, Rei dos Livros, 1985

Documentos do Concílio Ecuménio Vaticano II

Constituições
DV - Constituição Dogmática Dei Verbum - sobre a Revelação Divina
LG - Constituição Dogmática Lumen Gentium - sobre a Igreja
SC - Constituição Sacrosanctum Concilium - sobre a sagrada Liturgia

GS - Constituição pastoral Gaudium et Spes - sobre a Igreja no mundo actual

Decretos
AA - Decreto Apostolicam Actuositatem - sobre o apostolado dos leigos
AG - Decreto Ad Gentes - sobre a actividade missionária da Igreja
CD - Decreto Cristus Dominus - sobre o múnus pastoral dos Bispos na Igreja
IM - Decreto Inter Mirifica - sobre os meios de comunicação social
OE - Decreto Orientalium Ecclesiarum - sobre as Igrejas orientais católicas
OT - Decreto Optatam Totius - sobre a formação sacerdotal
PC - Decreto Perfectae Caritatis - sobre a conveniente renovação da vida religiosa
PO - Decreto Presbyterorum Ordinis - sobre o ministério e vida dos presbíteros
UR - Decreto Unitatis Redintegratio - sobre o ecumenismo

Declarações
DH - Declaração Dignitatis Humanae - sobre a liberdade religiosa
GE - Declaração Gravissimum Educationis - sobre a Educação cristã
NA - Declaração Nostra Aetate - sobre as relações da Igreja com as religiões não-cristãs

Sem comentários:

Também poderá gostar de ler sobre...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...