Ideias fundamentais

Na Constituição sobre a Liturgia do Concílio Vaticano II podemos destacar três ideias fundamentais a ter sempre em conta.

A primeira é a participação plena, consciente e ativa dos fiéis nos atos litúrgicos. A participação é o termómetro que mede a vitalidade da celebração. Ninguém pode limitar-se a assistir como espectador mudo ou estranho.

A segunda palavra emblemática da Constituição é a relação da Liturgia com a vida da comunidade cristã. Ela é “simultaneamente a meta para a qual se encaminha a ação da Igreja e a fonte donde dimana toda a sua força” (SC 10). É na Liturgia, «especialmente no sacrifício eucarístico que se “opera o fruto da nossa redenção”» (SC 2). Não há vida cristã sem liturgia.

A outra é sobre a Palavra de Deus: “Prepare-se para os fiéis, com maior abundância, a mesa da Palavra de Deus: abram-se mais largamente os tesouros da Bíblia” (SC 31).

*****

Diz a Sagrada Escritura: «Procurai, cada vez com mais empenho, permanecer fiéis à escolha e ao chamamento que recebeste de Deus”. (II Ped. 1, 10)

*****

É Deus que semeia a flor
Que se chama vocação,
Colocando-a no melhor
Canteiro do coração.

É lá que deve nascer;
Mas, depois, é necessário
Que se vá robustecer
No alfobre do Seminário.

In Jornal “Avé Maria” (Semanário) – Vila Real, 18.11.2012

Sem comentários:

Também poderá gostar de ler sobre...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...