Todos os Santos

Todos os Santos

Nenhum ser humano é perfeito, sem pecado, nem um santo, seja ele quem for, é um semi-Deus. Só Deus é santo mas ele quer que nós o sejamos também: “Sede santos porque EU, vosso Deus, sou santo” (Lv. 19,2).

A santidade não é assunto de mortos mas de todos os batizados, vivos ou mortos; é vida, caminhada para Deus animados pelo Espírito Santo.

Quando alguém é declarado santo, é porque durante a sua vida soube escutar a Palavra de Deus, levá-la à prática, imitando Aquele que é modelo – Jesus.

Celebrar um ou todos os santos, é celebrar Deus e as maravilhas que Ele faz nas nossas vidas, reconhecer a sua presença na nossa história. Os santos são dom de Deus à humanidade e à Igreja, sinais vivos de Cristo, honrá-los é escolher o seu caminho como nosso, para que, como eles, possamos atingir a vida nova que Deus nos coloca como meta.

*****

Diz a Sagrada Escritura: «Alegrai-vos e exultai porque é grande nos Céus a vossa recompensa». (Mt. 5, 12)

*****

Quem partir à descoberta
De montanha nunca vista,
De subir nunca desista
E vá pela estrada certa.

Tu, de és de Deus peregrino,
Pára um pouco e nisto pensa:
Caminhar na indiferença
É pôr em risco o destino.

In Jornal “Avé Maria” (Semanário) – Vila Real, 30 de Outubro de 2011

*****

Sugere-se a leitura dos seguintes textos:

- Dos Santos aos Fiéis Defuntos (Luís Filipe Santos)

- Santidade e popularidade (José Jacinto Ferreira de Farias, scj)

Pai-Nosso Missionário

Pai Nosso
Pai dos seis biliões de pessoas
Que povoam a terra inteira

Que estais nos céus
Na nossa família,
no nosso país, e em todo o mundo

Santificado seja o vosso nome
Sobretudo na pessoa dos mais pobres
e dos mais abandonados

Venha a nós o vosso reino
E aos irmãos dos cinco continentes
sobretudo os que não nos conhecem

Seja feita a vossa vontade
assim na terra como no Céu
Para que todos vivam na justiça,
na paz e no amor
e sigam pelo caminho da verdade

O pão nosso de cada dia nos dai hoje
Às vítimas da fome e do ódio, da violência e da guerra,
da miséria e da perseguição,
da exclusão e da injustiça,
do analfabetismo e do abandono, da droga e do álcool,
do desespero e da falta de sentido para a vida.

Perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos
a quem nos tem ofendido.
Mesmo a quem nos fez mal,
nos odeia e nos persegue.

E não nos deixeis cair na tentação
de cruzar os braços diante dos problemas
por egoísmo, por medo ou por cansaço.

Mas livrai-nos do mal
Sobretudo de esquecer ou ignorar
o vosso apelo missionário
de amar e servir todas as pessoas. Amen.

In Obras Missionárias Pontifícias

Dia Mundial das Missões

O Dia Mundial das Missões, que hoje [23 de Outubro] se celebra, coloca-nos a todos nós, cristãos, perante o mandato de Jesus: “Ide pelo mundo inteiro, proclamai o Evangelho a toda a criatura” (Mc. 16, 16).

Anunciar o Evangelho constitui, de facto, a graça e a vocação própria da Igreja, da sua identidade mais profunda. A Igreja existe para evangelizar”, escreveu Paulo VI no nº14 da E.N.(*)

O Pai enviou ao mundo o seu Filho – o Missionário por excelência – que, por sua vez, envia a Igreja. Ser missionário é a nossa missão, o melhor e mais importante serviço que podemos prestar ao mundo. Nada o pode substituir ou antepor. Nas Terras de Missão ou da Velha Cristandade… o cristão é chamado a ser missionário.

Hoje rezemos pelas Missões e pelos Missionários e ajudamos, dando daquilo que o Senhor nos dá, para que a Palavra de Deus chegue a toda a gente.

*****

Diz a Sagrada Escritura: «Depois da vinda do Espírito Santo, os Apóstolos partiram e foram pregar por toda a parte. O Senhor cooperava com eles, confirmando a sua palavra com os milagres que a acompanhavam». (Mc. 16, 20)


*****

Os cristãos que se recordem
Que Jesus não deu conselho:
O que Ele deu foi a ordem
De ir pregar o Evangelho.

Se a vida não te consente
Ir trabalhar nas missões,
Deves lá estar presente
Com dádivas e orações.

(*) Exortação Apostólica do Papa Paulo VI, ao Episcopado, ao Clero, aos Fiéis de toda a Igreja, sobre a Evangelização no mundo contemporâneo.
Partes que a compõem: Introdução; I. De Cristo evangelizador a uma Igreja evangelizadora; II. O que é evangelizar?; III. O conteúdo da evangelização; IV. As vias de evangelização; V. Os destinatários da evangelização; VI. Os obreiros da evangelização; VII. O espírito da evangelização; Conclusão.

In Jornal “Avé Maria” (Semanário) – Vila Real, 23 de Outubro de 2011

Que fé é a nossa?

não é aceitar algo sem razões, mas aceitar o testemunho de alguém que sabe aquilo de que fala, é sincero, é digno de “fé”. É a fé humana. Acreditamos que Cristo veio ao mundo, há testemunhas que o afirmam e razões históricas que nos levam a aceitar. A fé cristã, porém, é muito mais, apoiamo-nos em Cristo e leva-nos a viver unidos a Ele.

Muitos colocam a sua fé no “esoterismo” (isto é, numa doutrina só conhecida pelos iniciados, não pelos crentes normais), sem se basear em dados científicos ou em dados demonstráveis pela filosofia, história, teologia, bem senso… Vejamos, por exemplo, os horóscopos que são verdadeira estupidez, restos de superstição de há 2000 anos quando julgavam que os astros eram deuses e nos influenciavam de tal maneira que nos tiram a liberdade. Isto é incompatível com a ciência, com a Bíblia… mas quantos não aderem sem qualquer reserva?

*****

Diz a Sagrada Escritura: «Não pratiqueis a adivinhação nem a magia. (…) Não consulteis os adivinhos. Não vos contamineis com isso. Eu sou o Senhor, Vosso Deus». (Lv.19, 26.31)

*****

Não devia ser, mas é
Uma triste realidade
Que ande toda a cristandade
Tão dividida na fé.

Para concordar com isto,
Basta ter a mente sã:
Há uma só fé cristã,
A que nos deu Jesus Cristo

Jornal “Avé Maria” (Semanário) - Vila Real, 16 de Outubro de 2011

Outubro Missionário

Outubro é o mês missionário por excelência. Abre com a festa da Padroeira das Missões – Santa Teresinha do Menino Jesus – e, dia-a-dia prepara-nos para celebrarmos, com compromisso renovado, a Jornada Mundial das Missões, este ano a 23.

A origem da Missão da Igreja está na palavra de Jesus de que S. João e S. Mateus fazem eco: “Como o Pai Me enviou assim Eu vos envio”, “Ide, pois, fazei meus discípulos em todas as nações… Eu estarei sempre convosco”, e “Deus amou tanto o mundo que lhe deu o seu Filho… para que o salve”.

Jesus é a manifestação e a prova desse amor e a Igreja, sem querer ser Cristo e centro, recebeu esta missão com o compromisso de a levar até aos confins da terra e dos tempos. Como? Anunciando e procurando que a comunidade crente viva este amor e coloque a sua vida ao serviço de todos.

*****

Diz a Sagrada Escritura: «Ide! ... Pelo caminho proclamai que o Reino do Céu está perto. (…) Recebestes de graça, dai de graça». (Mt. 10, 6-8)

*****

Se a vida não te consente
Ir trabalhar para as missões,
Deves lá estar presente
Com dádivas e orações.

Deixando a casa paterna
E entregando a vida a Cristo,
Tereis o prémio previsto:
Cem por um e a vida eterna.

In Jornal Avé Maria (Semanário) – 9 de Outubro de 2011

Vamos ajudar?!

Dizem ser a fome mais severa dos últimos sessenta anos a que atinge os povos do “Corno” de África: Somália, Etiópia, Quénia, Sudão, Djubuti, Eritreia. Causas: não chove desde há dezoito meses e as chuvas que vieram foram tardias e escassas, a anarquia em que parte da região está mergulhada, a subida exagerada dos preços dos alimentos básicos, 150%, o pastoreio excessivo…

A verdade é que atinge milhões de pessoas. A ONU pediu dois milhões de dólares mas nem metade conseguiu. Os países ocidentais, com a crise, fecharam-se em si mesmos. A grande ajuda… vai das Cáritas nacionais.

Imitando o senhor P. Mendes, o Boletim lança uma campanha em favor daquela gente. Vamos ajudar com uma garrafa de água e um pão (*). Gota de água? Mas será uma gota portadora da nossa solidariedade a ser semeada no meio de tanto sofrimento e miséria.

Iremos dando notícias.

*****

Diz a Sagrada Escritura: «Fazei aos outros o que desejaríeis que vos fizessem a vós.» (Lc. 6, 31)

*****

E, se gente morre à fome
De pão, de fé e de paz,
Deus espera que tu vás
Levar ajuda em Seu nome.

Se, refletindo, descobres
Que é essa a tua missão
Não digas a Deus que não,
Porque O encontras nos pobres.

In Jornal Avé Maria (Semanário) – 2 de Outubro de 2011

(*) Não se trata, naturalmente, de dar garrafas de água ou pão mas o seu valor

Intenções do Papa para o mês de Outubrol de 2011


Geral: Para que os doentes terminais sejam ajudados nos seus sofrimentos pela fé em Deus e pelo amor dos irmãos.

Missionária: A fim de que a celebração do Dia Missionário Mundial aumente no Povo de Deus a paixão pela evangelização e o apoio à actividade missionária, através da oração e da ajuda económica às Igrejas mais pobres.

Também poderá gostar de ler sobre...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...