Tempo Pascal

A Páscoa não se celebra apenas num dia, prolonga-se durante sete semanas, até ao Pentecostes. Estes cinquenta dias são como um só, uma única festa que se prolonga para recordar, viver, agradecer a ressurreição e a vida nova de Jesus. Um dos símbolos da Páscoa é o círio pascal que se acende em todas as Missas dominicais até ao Pentecostes, dia em que celebramos a vinda do Espírito Santo que ressuscitou Jesus e leva a Páscoa à plenitude.

A alegria da Páscoa - a primeira e a maior festa dos cristãos – deve prolongar-se por todo o Tempo Pascal. As igrejas manifestam-no na ornamentação: mais flores e luzes, o círio pascal em destaque, o cântico do “Aleluia”, a escolha de cânticos com tonalidade pascal, dar preferência, na liturgia penitencial, à aspersão da água… É importante que este ambiente de alegria esteja presente nas celebrações.

Para quê? Lembrar-nos que o Senhor ressuscitado vive no meio de nós para nos fortalecer e salvar.

*****

Diz a Sagrada Escritura: «Se a fé não se exprime em obras, será uma fé morta. (…) Assim como o corpo sem alma está morto, assim também a fé sem obras é morta». (Tiago, 2, 17-26)

*****

Se te falta aquele esteio
A que chamamos fé,
Segue o exemplo de Tomé
E grita: “Senhor eu creio”.

Se queres ter alegria,
Põe em prática a ciência
De viver em harmonia
Com a tua consciência.

In Jornal “Avé Maria” (Semanário) nº2654

Sem comentários:

Também poderá gostar de ler sobre...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...