Os sapatos

Um jovem saiu de casa calçando uns sapatos novos. Quando os comprou, pareceram-lhe bons, mas agora sentia-os demasiado apertados. Os pés começaram a doer-lhe.

- Queixou-se aos amigos, dizendo:

- Que desgraça! Só me faltava mais esta!

Enquanto conversava com um colega, viu passar um coxo a quem faltava uma perna. Apesar disso, ia a cantar.

Mais adiante, cruzou-se com um cego que, de bengala, ia sorridente.

Um pouco mais adiante, encontrou-se com um jovem de braço ao peito, que tinha partido. Apesar disso, ia a conversar alegremente com os companheiros.

O jovem disse então para consigo: «Que vergonha! Eu a lamentar-me por causa dos sapatos, e estes, mesmo sem pernas, olhos e braços, vão felizes!»

As desgraças alheias não servem de conforto. São, porém, um estímulo a não nos queixarmos tanto e a sermos mais optimistas.

In Cavaleiro da IMACULADA

Sem comentários:

Também poderá gostar de ler sobre...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...